O coco está em certa evidência no mercado saudável, não acham?
E não é pra menos, ele tem inúmeros benefícios e na minha opinião, é super prático para usar – principalmente para fazer os leites.

Vamos começar listando alguns dos benefícios do Coco:

Água: O líquido é rico em vitaminas e minerais como: magnésio e potássio. Possui ação diurética, ajuda na retenção de líquidos e inchaço.

Polpa: Fonte de energia rápida, pois apresenta muitas calorias. Importante na dieta de praticantes de atividade física, pois a polpa concentra um aporte maior de potássio (principal mineral perdido no suor) que participa da contração e relaxamento dos músculos.

Óleo: Aumenta a saciedade, pois é rico em triglicerídeos de cadeia média– um tipo de gordura que, quando chega ao fígado, vira energia rapidamente e, por isso, não é acumulada na forma de gordura. Ou seja, reduzindo o apetite: contribui para a perda de peso. Diminui o colesterol ruim, o LDL, e aumenta o bom, o HDL, ajudando a proteger a saúde do coração.

Farinha: Rica em fibras, também sacia e varre as toxinas para fora do organismo, favorecendo a dieta. Não contém glúten, podendo substituir parcialmente a farinha de trigo nas receitas de pães, bolos e tortas.

Uma dica para abrir e tirar a “carninha” com mais facilidade é tirar a água do coco e colocar ele no forno em temperatura alta até rachar. Fica bem mais fácil de abrir e a carne desprende da casca com muito mais facilidade.

No blog da Jessica Oliveira tem mais uma lista de benefícios do coco verde.

Agora, o que podemos fazer com ele em casa?

– Leite de Coco:
(receita aqui)
– Farinha de Coco: Quando você faz o leite o coa, sobram um resíduos, certo? Você pode usá-los em receitas, fazer doces ou, torrar e fazer farinha. Pra isso, é só passar esse resíduo para uma frigideira ou panela grande e ir mexendo até secar bem. Ele vai escurecer, é normal.
– Chips de coco: É só cortar lascas do coco e colocar no forno médio por 30 minutos em média. Pode adicionar canela, açúcar mascavo, melado…
– Quebra Queixo: Aquele azedinho doce típico de festas juninas (desculpa mundo, eu adoro). Tem receita aqui
E, chegamos onde eu estava ansiosa para chegar:

– Creme de coco: É tipo um chantilly MARAVILHOSO e sem nada de aditivos. É um processo demorado e delicado, mas eu juro de pé junto que compensa. Faz assim:
Sabe aquele leite que fizemos ali em cima?
Então, coloca ele num recipiente de boca larga e deixe na geladeira por uma noite. Ele vai decantar. (Pode ser em temperatura ambiente, mas como a temperatura ambiente aqui em Foz é forno industrial, prefiro a geladeira).
Certo, ele decantou. Ficou uma parte grossa e branquinha pra cima e pra baixo a água. O que queremos é a parte branquinha. Você pode tirá-la dali delicadamente com uma colher ou fazer um furinho na parte de baixo do recipiente para a água vazar.

Pode comer esse creme puro, com granola (tem receita de granola aqui), ou usar como chantilly mesmo. É MARA!

E a outra maravilha do coco: ÓLEO DE COCO
Sim, dá para fazer em casa e é fazendo que a gente entende porque o bichinho é caro. (Eu digo caro, porque não é acessível para todos).
Vamos lá?!

Sabe aquele cremão lindo que saiu do leite decantado?
Pega ele e coloca numa frigideira em fogo baixo.
É um processo bem parecido com a manteiga ghee. Você vai ver ele “fritando” e saindo o óleo, vai ficar uma crosta na frigeira e ele vai começar a ficar marrom – essa é a hora de desligar o fogo.

Desse processo todo, você tira um tiquinho de óleo. É sério.
Digamos que de um coco inteiro, você vai conseguir extrair 1 dedo de óleo, usando como comparação um vidro de 500 ml.