A primeira vez que fiz leite vegetal joguei todo o resíduo fora porque achei que não servia pra nada. Ai, que bobinha! Hoje guardo, etiqueto e cuido com todo carinho pra fazer minhas preciosas receitinhas com as farinhas funcionais.

E é fácil e até mais barato do que comprar a farinha pronta. Sem contar que, o custo benefício é ótimo: faz leite vegetal e ganha a farinha. Como?

Na hora de coar o leite com o pano (limpo!), aperta beeeeem, pra escorrer todo o líquido que der. Eu gosto de colocar esse resíduo em um prato e deixar a umidade evaporar um pouco. Depois, coloco em uma frigideira em fogo baixo para secar bem. Pode ser feito no forno também. (Eu gosto mais da frigideira pra poder mexer o tempo todo)

Mexa sempre com uma colher pra não queimar e a farinha tá pronta pra usar. Pode ser feito tanto com amêndoas, amendoim, coco.

Fica ótimo e dá pra fazer várias receitas. Aqui mesmo tem algumas:

Pão de Amêndoas

Bolinho de cacau sem ovos

Quiche funcional vegana

Frango empanado

Cookies de cacau com farinha de amendoim

Tá, você não fez leite vegetal, mas tem as amêndoas, coco e outras sementes em casa, mas precisa da farinha? Fácil!

– Para a farinha de amêndoas: Bata as amêndoas crias no liquidificar ou processador (se for em lascas, mais fácil ainda)– Para a farinha de linhaça: Bata as sementinhas até virar farinha– Para a farinha de amendoim: Bata o amendoim torrado até virar farinha
– Para a farinha de coco: Se você tiver coco em flocos, é só bater o liquidificador para que fique mais fino.
– Farinha de feijão branco: Lave bem o feijão (a quantidade que você quiser fazer) e seque bem com um pano limpo ou guardanapo, ou ainda ao sol (não coloque no forno porque as propriedades “emagrecedoras” podem se perder. Coloque até 250 g por vez no liquidificador e peneire. Não é recomendado guardar a farinha por mais de 30 dias.
Ela tem uma glicoproteína que impede a absorção do carboidrato e ajuda seu corpo a metabolizar melhor o carboidrato de outros alimentos e até mesmo, diminui a absorção do que vc está ingerindo.
– Farinha de maracujá: Deixe as frutas de molho por 15 minutos em 1 litro de água com 1 colher (sopa) de água sanitária. Depois, lave-as em água corrente e retire a polpa. Corte as cascas em tiras e leve ao forno médio por meia hora. Após esfriar, bata no liquidificador até virar farinha.

– Farinha de grão de bico: Deixe a quantidade desejada de grão de bico de molho em uma bacia com água por uma noite. Depois disso, retire da água e deixe secar – se quiser, pode secar no forno para acelerar e facilitar o processo. Então, bata no liquidificador até que vire farinha.

E assim vai! A natureza é tão linda, dá tudo pra gente! Só precisamos saber usar! 😉

Além dessas, ainda tem farinha de banana verde, farinha de maçã, farinha de amora, farinha de laranja, de chia, e várias outras. Quem souber outras receitinhas de como fazer em casa, conta pra gente e vamos incrementando o post.

*Pra ter ideia do custo benefício, o e equivalente a duas xícaras de farinha de amêndoas custa em média R$ 14 aqui em Foz. Com isso você compra uns 400 gramas de amêndoas e faz o leite e a farinha.