Por meio dos tempos, o mel sempre foi considerado um produto especial, utilizado pelo homem desde os tempos mais remotos. Desde a Pré-história é registrado seu consumo. Na nutrição, o mel é um excelente substituto do açúcar. Porém, sua utilização não deve ser destinada somente a isso, principalmente por ser um alimento de alta qualidade, rico em energia e inúmeras outras substâncias benéficas ao equilíbrio dos processos biológicos de nosso corpo.

 

Dica da EMBRAPA, 2003:

Além de sua qualidade como alimento, esse produto único é dotado de inúmeras propriedades terapêuticas, sendo utilizado pela medicina popular sob diversas formas e associações como fitoterápicos.

 

Definição e origem

O mel é a substância viscosa, aromática e açucarada obtida a partir do néctar das flores que as abelhas melíficas produzem. Seu aroma, paladar, coloração, viscosidade e propriedades medicinais estão diretamente relacionados com a fonte de néctar que o originou e também com a espécie de abelha que o produziu.

 

Tipos de mel

  • Silvestre:Este é o mais ingerido no Brasil e é proveniente de diversas flores. É considerado interessante para a pele, vias respiratórias, tem efeito antioxidante e propriedades calmantes;
  • Flor de eucalipto:Possui um sabor mais forte e coloração escura. É interessante para o tratamento auxiliar e alivio de infecções intestinais, vias urinárias e doenças respiratórias;
  • Assa-peixe:Possui aroma e sabor agradáveis e possui efeito calmante e expectorante;
  • Flor de laranjeira:Conta com sabor suave e regula a função intestinal e tem efeito calmante;
  • Cipó-uva:possui ação antioxidante, especialmente no fígado, por isso pode ajudar a diminuir os efeitos do álcool.

 

Benefícios do mel

  • Bom para dor de garganta;
  • Bom para problemas respiratórios;
  • Bom para o intestino;
  • Bom para pele;
  • Ação antioxidante;
  • Diminui os riscos de infecção urinária;
  • Melhora o sono e ajuda a relaxar;

 

Quantidade diária recomendada

O quanto consumir de mel por dia pode variar entre uma colher de chá (10 gramas), a uma colher de sopa (25 gramas). É importante ressaltar que este alimento deve ser inserido em uma dieta saudável.

Nutrientes presentes em 25g de mel, conforme a “Tabela Brasileira de Composição dos Alimentos / Taco – versão 2, UNICAMP”:

Calorias: 77.25kcal à CHO: 21g à Ca: 2.5mg à Mg: 1.5mg à Fe: 0.075mg

 

SUPER DICA

Daniel Francisco de Assis, em seu livro: “ Suco Vivo” (comprei em um congresso de nutrição, super recomendo, muitas receitas e muita, muita informação massa), diz:

“ […] pelo que sei até o momento (2009), o Ministério da Agricultura permite adicionar até 15% de glicose de milho no mel, o que torna ele um veneno. Sendo assim, use o mel do qual você conheça a procedência. Coloque o mel na geladeira. Se ele não cristalizar, é porque tem algo a mais que não é mel. Evite comprar de grandes indústrias e procure um produtor local de confiança […] ”

 

Pão de Mel sem Glúten e sem Leite

Ingredientes da massa

  • 1 xíc de farinha de arroz;
  • 1/2 xíc de polvilho doce;
  • 1/2 xíc de amido de milho;
  • 2 colheres de sopa de farinha de berinjela;
  • 1 colher de sopa de cacau em pó;
  • 1 xíc de Mel;
  • 1 xíc de açúcar mascavo;
  • 1/2 xíc de biomassa de banana verde;
  • 1/8 xíc de óleo de girassol;
  • 1/2 cc de noz moscada;
  • 1/2 cc de canela;
  • 5 gotas de baunilha;
  • 1 colher de chá de bicarbonato de sódio;
  • 2 colher de chá de fermento químico;

Modo de fazer:

Misture os ingredientes secos. Misture os líquidos e incorpore aos secos. Forno pré-aquecido a 180 graus. Coloque a mistura em uma fôrma untada com óleo ou com papel manteiga. Assar por 30 minutos coberto com papel alumínio. Tire o papel e deixe por mais 10 minutos a 160 graus.

Recheio:

 

Para a cobertura:

Derreta por 1 minuto no microondas um chocolate de sua preferência, sem glúten e sem lactose. Espalhe por cima.

Se lambuze! Doces fazem bem para coração quando consumidos com moderação. =D