Como algumas pessoas me perguntaram como fazer a ganache funcional, resolvi fazer um post pra explicar. É super simples, mas é sempre bom ter uma referência.

Primeiro, uma curiosidade: Minha professora do curso de docinhos finos contou de onde surgiu o nome ganache. Segundo ela, na França, há alguns muitos anos, um chef tinha um ajudante muito, muito atrapalhado. E atrapalhado em francês é “ganache”. 

Um belo dia, fazendo uma receita o chef pediu que o ajudante lhe passasse um determinado ingrediente, e o atrapalhado passou, erroneamente, o creme de leite. Do erro, veio o acerto e assim, aquele novo creme foi batizado de ganache em homenagem ao ajudante. Legal né?

Se foi assim que surgiu mesmo, não sei. Pesquisei e não encontrei nada muito explicativo. Mas, vamos aproveitar o erro super acertado do ajudante, porque.. ô trem bom!

Tá, chega de lorota, vamos à receita:

– 500g de chocolate amargo picado

– 2 colheres de sopa de biomassa de banana verde (opcional)

– 100 ml de leite de coco (ou, creme de soja)

Derreta o chocolate em banho maria. Quando estiver todo derretido, desligue o fogo e acrescente os demais ingredientes. Ele vai escurecer, é normal. Tá pronto!

Se você fizer só com a biomassa,ele fica mais durinho, mas não duro igual o chocolate – nesse caso, use uma xícara de biomassa. Com a receita completa, fica mais molinho, mas não molengão, tá? Fica bem bom pra fazer coberturas de cupcake, recheios… Huuuum!

Eu não engesso as quantidades que uso na ganache. Depende muito do que vou fazer, se quero ele mais molinho ou mais durinho. Enfim, fique a vontade com a sua receita! 😉